Nublada Calmaria

Parece que o tempo parou.
Parece que tudo agora faz sentido.
Está tudo mais leve agora, mais calmo;
No ar uma serenidade...
A minha consciência é o meu abrigo.
Contudo, olho para o céu, Vejo nuvens carregadas,
Escondem tudo no além, Trazem chuvas e trovoadas.
O nevoeiro também se apresenta,
Dá a sensação do mundo estar parado.
O silêncio me toca;
A atmosfera cinza me provoca;
Quero andar por aí sem medo de olhar pra traz;
Quero seguir em frente sem medo de cair;
Mas rezo para chover,
Só ela pode me fazer parar e refletir.
Sozinho no Mundo estou;
O silêncio é ensurdecedor; Parece que no céu estou;
Não há a presença nem de animais; Não há alegria e nem dor;
Há sim, uma perspectiva de paz;
É assim que eu me sinto,
É assim que eu vou.
Quando as nuvens tomam o céu, a terra e o ar,
Parece estranho mas nisso, verdade há;
É o único momento em que respiro a vida;
Que sinto meu coração pulsar,
A alegria voltar,
O amor transbordar,
E a calmaria reinar. Somente nesse estado, que tudo passa a funcionar.

Postagens mais visitadas