sexta-feira, 10 de abril de 2015

Pedras




Mesmo as pedras no caminho
Com você, fui seguindo nossa prosa
Sempre tive o furor do teu carinho
Junto ao compasso da bossa nova

Encantado por sua voz dengosa
Me embriaguei no doce vinho
Fui colher a mais formosa rosa
E por ti deixei meu sangue no espinho

Meus pequenos passos junto aos teus
Reluziam na velha arguta estrada
Acompanhados por Deus
Admiramos o germinar da nova alvorada

Sempre ao olhar para o céu
Uma força viril me domina
E vejo espaças nuvens formarem o véu
Que tu sonhaste desde menina

Em tua nobre beleza
Se funde uma serenidade religiosa
Jus a mais perfeita natureza
És minha amada flor formosa

Sem ti não posso viver sozinho
De meu pensamento não sairás de verdade
Logo estaremos em nosso ninho
Lá repousaremos à eternidade

8 comentários: