quinta-feira, 14 de abril de 2016

Qual caminho trilhar?


Comigo, não se preocupe.
Deixe-me trilhar sozinho.
Por favor, me desculpe,
Sou o dono do meu mundinho.

Olha... Não estou apaixonado;
E também não estou querendo me matar;
Apenas escrevo como num ditado,
Com prazer, sem esforço, sem me cansar.

Sabiamente irei atravessar os rios da vida,
Seja a pé ou a nado; muito ou pouco.
Não me siga, meu querido, minha querida,
Pois não quero ficar ouvindo: você é louco!

Quem caminha aprecia melhor;
Quem se apressa, só vê o pior;
Me esforço muito para não correr,
A fim de não ver sangue, e sim suor.

Um comentário: