terça-feira, 19 de abril de 2016

Cuidado! O coração.


Cuidado! Frágil ele é.
Aparentemente parece feito de pedra.
Só que ainda pulsa, emociona-se, tem fé.
Mas é como cristal, facilmente se quebra.

 Por outrem é fácil perder a noção.
Por uma paixão, deixar ser levado.
Do peito arrancar seu coração,
E doá-lo sem que ele seja notado.

Pode ser comparado às flores,
De tez macia, de rubras cores.

Pétalas de rosa, tão leves e sutis.
Se soprar, voam, como sonho infantis.

3 comentários: