segunda-feira, 19 de outubro de 2015

Se eu soubesse...


O silêncio ensurdece.
O barulho enlouquece.
De amor a alma carece.
Mais uma vida que perece.

Tudo isso só acontece,
Com aqueles que se esquecem,
De olhar para si, s
implesmente,
Quando seu mundo enlouquece.

 A dor volta quando anoitece.

Os prantos ganham vida, crescem.

É aqui onde tudo acontece,
Todos gabam suas próprias preces,
Bonitas palavras e belas vestes,
Faceiramente nesta falsa quermesse.

4 comentários: